O QUE FAZER PARA MEU GATO PARAR DE ARRANHAR OS SOFÁS?

10/01/2010 16:16

Os gatos têm necessidade de arranhar e precisam de um lugar para isso. Eles arranham para eliminar a camada externa e gasta das patas e para marcar território. Seu gato vai se apoiar nas patas de trás e se esticar o máximo que puder para arranhar as unhas. Se estivesse fora de casa, outro gato poderia aparecer e fazer a mesma coisa. O que alcançar maior altura é o vencedor. O ato de arranhar também é uma forma de se esticar. À medida que se alonga, agarra o arranhador (ou o móvel ou as cortinas), e então se estica, curvando-se para trás. Por fim, os gatos arranham porque gostam disso. É natural, e eles se divertem.

Para que ele não danifique móveis e cortinas, dê a seu gato um ou dois arranhadores. Os mais interessantes têm superfícies variadas. Ele deve ser alto o suficiente para que o gato possa esticar as patas da frente acima da cabeça e ainda sobre espaço para se alongar e prender as patas. Se o arranhador for pequeno, o gato vai preferir os móveis mais altos.

Para tornar o arranhador mais atraente, passe erva-dos-gatos nele. Seja generoso no início, enquanto o seu gato está aprendendo a usar o arranhador. Depois, passe a colocar a erva de vez em quando, apenas para manter o interesse do gato. O lugar também pode tornar o arranhador mais interessante. Lembre que os gatos arranham para marcar território. O corredor e a parte de trás do sofá não são territórios dignos de observação. O gato escolherá um móvel num lugar mais importante: onde a família se reúne, em geral na entrada da sala principal.

Se o gato resolveu usar um móvel como arranhador, você pode fazê-lo mudar de idéia. Primeiro, cubra a parte do móvel que ele gosta de arranhar com algo que o desestimule: um pedaço de tapete de plástico com saliências na parte externa, ou papel-alumínio. Uma toalha com cheiro de vinagre e fita adesiva dupla-face são outras idéias. Ao descobrir um material que pode desencorajar seu gato, use-o por várias semanas enquanto o reeduca para usar o arranhador.

Se surpreendê-lo no ato, um leve jato de água é uma boa punição, mas tem que estar à mão. Não saia correndo atrás do borrifador e depois atrás do gato: ele não saberá por que está sendo punido. Em vez disso, se você sabe que o seu gato gosta de arranhar e se esticar logo depois do jantar, fique com o borrifador por perto. Quando ele se aproximar daquele móvel, espere até que estique as patas e então aplique-lhe um jato de água. Enquanto ele se afasta, ignore-o: chega de punições.

Se o seu gato está decidido a arranhar os móveis e você não consegue detê-lo, talvez seja o caso de procurar os protetores de unha. São proteções para ser coladas nas unhas das patas dianteiras, que impedem que o gato arranhe os móveis. Os gatos não gostam dessas proteções quando são aplicadas da primeira vez, mas se acostumam a elas. Os protetores devem ser reaplicados a cada seis semanas, e às vezes a aplicação é difícil.

Algumas pessoas preferem usar a cirurgia para arrancar as garras como forma de controlar o ato de arranhar. Mas essa cirurgia remove as unhas das patas da frente e também o osso do último dedo. Uma cirurgia alternativa é cortar o tendão, o que permite ao gato continuar esticando as unhas. Ambas são caras, muito dolorosas e acabam com a habilidade do gato de se defender e expressar prazer através das patas. A cirurgia deve ser o último recurso depois de todas as outras opções terem sido tentadas, e nunca deve ser feita em um gato que vive fora de casa.

 

Fonte: UOL